Apolônio de Carvalho tem exposição e livro para lembrar centenário de vida e lutas

Posted on 31/03/2012

0


image

Detalhe do material de divulgação da exposição sobre a vida e luta de Apolônio de Carvalho, agora em São Paulo (reprodução)

São Paulo – O Memorial da Resistência de São Paulo inaugura neste sábado (31), a exposição “Apolônio de Carvalho, a trajetória de um libertário”, no ano em que o militante brasileiro completaria seu centenário de vida. A data já rendeu homenagens em forma de filme e livro, este último de autoria de Renée France de Carvalho, companheira de Apolônio por mais de 60 anos.

Com trajetória marcada pela luta por causas sociais, Apolônio é tema de uma exposição que já passou, em 2005, pela França, no Museu de Resistência e Deportação de Toulouse, cidade no sul daquele país e que foi libertada do domínio nazista sob o comando de Apolônio, em 1949.

No Brasil, a mostra já passou por Rio de Janeiro (em 2007) e Recife (2008). A exposição ainda vai apresentar o documentário “Vale a pena sonhar” (de 2002), que tem um depoimento do ativista, morto em 2005.

Leia na Revista do Brasil:
»
Brigadas da liberdade – a sangrenta guerra contra o fascismo de Franco

A exposição é composta por cerca de 30 painéis com fotos, documentos, cartazes e textos. O material mostra a história de Apolônio desde a sua infância, em Corumbá, passando pelos principais acontecimentos políticos e sociais do século 20, como a Insurreição de 1935, a Guerra Civil Espanhola, a Resistência Francesa contra o nazismo e a luta contra a ditadura militar, o exílio, a anistia e a reconstrução democrática no Brasil.

Apolônio de Carvalho já foi inspiração também para o escritor baiano Jorge Amado, que em seu “Subterrâneos da Liberdade”, criou um personagem chamado Apolinário, inspirado no comunista.  Para Amado, Apolônio era um “herói de três pátrias”, por seu histórico de lutas em três países: Brasil, França e Espanha.

Memórias

Em fevereiro passado, quando Apolônio completaria 100 anos, a Editora Fundação Perseu Abramo lançou “Uma vida de lutas – Renée France de Carvalho”, obra que retrata a história de resistências à opressão vividas pela viúva do ativista, em especial o período em que integrou a resistência francesa contra a invasão nazista. A obra será relançada nesta sábado (31), na abertura da exposição.

Renée relata também as perseguições sofridas pelo casal, devido à afronta de ambos contra a ditadura militar no Brasil, instaurada a partir do golpe de 1964. Os dois também tiveram participação ativa na fundação do PT. O livro, aliás, tem prefácio assinado pelo ex-presidente Lula.

Serviço:
Exposição:
Apolônio de Carvalho, a trajetória de um libertário
Memorial da Resistência – Até 1 de julho
Aberta de terça a domingo, das 10 às 18h – Entrada gratuita
Lgo. General Osório, 66 – Centro
São Paulo – 11 3335-4990

Exraído do portal Opera Mundi – ultima atualização em 31/03/2012

Anúncios