Avaliação positiva do governo aumenta, aponta pesquisa CNI/Ibope

Posted on 16/12/2011

0


Gestão Dilma supera primeiro ano de Lula e Fernando Henrique Cardoso

Por: Redação da Rede Brasil Atual

Na última pesquisa CNI/Ibope do ano, divulgada nesta sexta-feira (16) pela Confederação Nacional da Indústria, a avaliação positiva do governo Dilma Rousseff ("ótimo" ou "bom") subiu de 51% para 56%, enquanto 72% da população aprova a maneira de governar da presidenta. As expectativas de "ótimo" e "bom" em relação à continuação da gestão cresceu para 59%. Entre os entrevistados, 68% disseram confiar na presidenta e 26%, não.

A avaliação positiva superou as dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso, em iguais períodos. Mas, de acordo com a pesquisa de dezembro, o percentual de entrevistados que consideram o governo Dilma melhor que o governo Lula recuou de 15% para 12%. Para 28%, é pior, enquanto para 57% ambos se equivalem.

"A Pesquisa CNI-Ibope revela que na comparação do primeiro ano de mandato, Dilma Rousseff bateu em dezembro os dois governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Fernando Henrique Cardoso nos quesitos de avaliação e de maneira de governar, perdendo apenas do primeiro mandato de Lula, por um ponto percentual, no índice de confiança no presidente da República – 68% para Dilma e 69% para Lula no primeiro ano de governo", diz a entidade.

Com o resultado, a avaliação positiva retomou nível de março, quando estava em 56%, passando para 48% em julho, 51% em setembro e agora novamente 56%. O percentual de avaliaçõeS de "regular" passou de 34%, em setembro, para 32%, enquanto o "ruim" ou "péssimo" foi de 11% para 9%. Outros 3% não souberam vresponder. A avaliação melhorou em todas as regiões do país, com destaque para o Nordeste e para Norte/Centro-Oeste (11 pontos percentuais em cada um). Com isso, Nordeste e Sul são as regiões com melhor avaliação: 61%.

A aprovação da presidenta tem se mantido regular: 73% em março, 67% em julho, 71% em setembro e 72% em dezembro. A desaprovação, que subiu no início, recuou e se estabilizou: 14%, 25%, 21% e 21%, nos mesmos períodos.

Em nove áreas de atuação do governo, tiveram avaliação positiva: o combate à fome e à pobreza, o combate ao desemprego e o meio ambiente.

O gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, afirmou que a demissão de ministros neste primeiro ano não afetaram a popularidade da presidenta Dilma, que teria conseguido se "blindar". Para ele, a aprovação está relacionado ao desempenho da economia, particularmente pela manutenção do emprego. Assim, avaliou, o resultado menos favorável de alguns indicadores parece ainda não ter sido percebido.

O Ibope ouviu 2.002 pessoas em 142 municípios, dos dias 2 a 5.

Extraído do portal Rede Brasil Atual – ultima atualização em 16/12/2011

Anúncios