Apresentador da BBC diz que grevistas britânicos deveriam ser executados na frente de suas famílias

Posted on 01/12/2011

0


Declaração de Jeremy Clarkson recebeu uma série de reclamações; líder trabalhista exigiu desculpas

O apresentador britânico Jeremy Clarkson causou revolta ao fazer duros comentários criticando a greve geral de servidores públicos que paralisou o Reino Unido nesta quarta-feira (30/11). No programa The One Show, da rede estatal BBC, Clarkson afirmou que os grevistas deveriam ser arrancados de suas casas e executados em frente de suas famílias.
A rede britânica já recebeu desde a noite de ontem, quando o programa foi ao ar, aproximadamente cinco mil mensagens mostrando repúdio ao comentário de Clarkson, mais conhecido pro apresentar o programa automobilístico Top Gear.

“Eu os arrancaria (de suas casas) e os executaria na frente de suas famílias. Como eles se atrevem a entrar em greve quand eles têm essas pensões douradas que hes dão garantia, enquanto nós temos que trabalhar por toda uma vida?”, disse o apresentador.

O líder do partido Trabalhista, Ed Milliband,classificou a afirmação de Clarkson como vergonhosa e nojenta, e exigiu uma retratação pública, o que já foi feito pela equipe do The One Show. “O The One Show se desculpa para os telespectadores que tenham se sentido ofendidos pelos comentários de Jeremy Clarkson”.

Para Milliband, Clarkson “obviamente não entende a vidandas pessoas que entraram em greve”. Já o premiê David Cameron, amigo pessoal do apresentador, evitou ser mais incisivo ao ser perguntado sobre o tema em uma entrevista ao programa This Morning: “Foi claramente um comentário estúpido, mas tenho certeza que ele não queria dizer exatamente aquilo”

Pouco antes de proferir a frase polêmica, Clarkson disse que gostava dos grevistas, já que sua ação melhorou o tráfego nas estradas. “Foi fantástico, sério. Londres estava vazia, todo mundo ficou em casa”.

E lembrou que teria de fazer uma comentário equilibrado, já que estava falando na BBC, e imediatamente falou a frase. Os apresentadores ao seu lado não entenderam se foi ou não uma brincadeira.

Clarkson já havia provocado polêmica anteriormente, ao dizer que os trens não deveriam parar caso se deparassem com um suicida se jogando na linha.

Extraído do sítio Opera Mundi – ultima atualização em 01/12/2011

Anúncios