Professores manifestam durante a Flip

Posted on 07/07/2011

0


Divulgação

Paraty

Professores e estudantes da Costa Verde, do Sul Fluminense e da capital – todos da rede estadual de ensino – aproveitaram a Flip (Festa Literária Internacional) para chamar atenção para os problemas que levaram à greve dos docentes. Eles se reuniram por volta das 16h de quarta-feira (6), na Praça do Chafariz, onde, desde o início da greve, foi montada uma banca para os professores se manifestarem. Depois o grupo atravessou as ruas do Centro Histórico e seguiram até a tenda principal, onde acontece a programação principal.

O vice-presidente regional da UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), Lucas Chequetti, 19 anos, veio do Rio de Janeiro especialmente em razão da manifestação. "Vim do Rio com 17 professores e outros três estudantes. Acredito que a Flip é o momento ideal para chamarmos a atenção para a causa dos professores, que também é a nossa [dos estudantes], pois eles buscam a melhoria da educação. Estamos em um evento que discute a literatura, então imagino que as pessoas aqui presentes tenham preocupação com o ensino brasileiro" opinou o jovem.

A professora de biologia Cristina Lima Marques aderiu à greve desde o início da mobilização. "As pessoas têm que saber as reais condições de trabalho que o Estado oferece para o professor. Desde o início da greve, montamos uma tenda para que a população saiba que a nossa greve tem causas fortes. Hoje, pessoas de todo o país estão em Paraty e não podemos perder esta oportunidade", explica.

Para o estudante e morador de Paraty Matheus Nubile, de 19 anos, o poder público só se manifestará quando a adesão popular aumentar. "Precisamos que o movimento seja notado e para isso, temos que sair às ruas e mostrar a nossa cara", acredita o estudante, que considerou positivo o resultado da iniciativa.

Durante a manifestação, eles carregaram faixas, adesivos e um caixão, simbolizando a morte da educação. Até domingo, professores e alunos vão se revezar para se manterem presentes na tenda da praça. Uma nova passeata é planejada, mas o dia e a hora ainda não foram definidos.

Extraído do sítio Diário do Vale – última atualizaçãp em 07/07/2011

Anúncios