mais uma vez…Educação

Posted on 05/04/2009

0


O governo do Estado vem anunciando a instalação de ar-condicionado e computadores nas escola da rede estadual, algumas delas no interior – não, não sei se tem alguma escola de Valença. Já trabalhei uma escola que tinha esses equipamentos nas salas de aula – o Colégio Naval, em Angra dos Reis. Para dizer a verdade, somente uns poucos professores, entre eles eu, usavam o equipamento de informática (um computador para cada dupla de alunos, um na mesa do professor, todos conectados em rede, mais um projetor de multimídia). O ar-condicionado nada tinha a ver com a qualidade de vida, e sim com a preservação dos computadores.

Em recente artigo ao Jornal do Brasil, o Professor Arnaldo Niskier comenta a ligação entre salas com ar-condicionado e a qualidade de ensino. Lembra ele, que nos idos em que a educação no Rio de Janeiro era considerada a melhor do Brasil, os professores trabalhavam sem ar-condicionado e, ao que consta, as temperaturas de verão daquele tempo são as mesmas de hoje.

Lembrando que a educação carioca é decadente e com índices lamentáveis no Prova Brasil, Niskier observa que o Rio de Janeiro “parece se orgulhar da compra de centenas de aparelhos de ar-condicionado para colocar em algumas escolas fluminenses. Quem vai pagar a conta do consumo, ainda não se sabe. Nem como será feita a complicada manutenção, sobretudo em cidades do interior. Sem aumentar significativamente os salários dos professores, há dois anos, alegando falta de verba, o governo compra computadores, microfones e aparelhos de ar-condicioanado, como se isso fosse melhorar a qualidade do ensino, que carece de providências estruturantes, ainda longe de serem tomadas”.

Niskier conclui seu artigo dizendo que é deconhecido na literatura especializada “um só caso da educação mundial em que a qualidade do ensino foi substancialmente aperfeiçoada graças à existência de luxuosos aparelhos de ar-condicionado. Ao contrário, sempre houve crescimento quando professores e especialistas receberam melhores salários. É preciso ponderar sobre isso”.

Anúncios
Posted in: Uncategorized